terça-feira, 11 de novembro de 2008

"38" Special




“38” Special

Apontas para mim...
E eu olho fixo a ti
E eu vou desafiar-te
A proferir as suas palavras
Covardemente lançadas
Perfurantes como projéteis
É a esmo a sua alegria

E no seu sorriso remoto
Felicidade de alguns
É a tristeza de outros
Raio-x de revólver
E o disparo da bala
Calibre trinta e oito
Volta e meia o estampido

É o projétil em palavras
Ouço o seu zunido
Sinto seu impacto...
Mas sobreviverei
Embora queimado pelo chumbo
Ostentarei com orgulho
Minha invisível cicatriz


Davi “El Brujo™”

2 Comments:

Anônimo said...

Puxa cara... Eu amo seus poemas... Mas este reflexo de sua alma me deixa preocupado...

marcia said...

Tudo vai mudar....depende de voce...bjs